Em São Bernardo, 3º Scratch Day apresenta conceitos de aprendizagem criativa no Cenforpe

Referência neste conceito sistematizado na rede municipal de ensino, o município receberá em setembro a 2ª Conferência da Aprendizagem Criativa, organizada pelo MIT e a USP

Para fortalecer as ações ligadas à aprendizagem criativa e ao pensamento computacional, a Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Educação, organizou, no último sábado (25/05), o 3º Scratch Day. O evento, realizado no Cenforpe, no bairro Planalto, contou com a presença do prefeito Orlando Morando, da secretária de Educação, Silvia Donnini, pelos articuladores da Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa, Guilherme Sandler e Gislaine Munhoz, e por diversos alunos da rede municipal de ensino.

Par o chefe do Executivo, eventos como esse são importantes para a expansão das atividades de aprendizagem criativa na rede e integram o conceito moderno de Educação. “Estamos na era digital e o aprendizado de nossas crianças devem ser construídos de uma maneira diferente. Organizar um evento deste tipo mostra que nossa rede olha com atenção para o futuro”, afirmou. 

Referência no Brasil no conceito de aprendizagem criativa e pensamento computacional sistematizado na rede municipal de ensino, a cidade receberá, em setembro, a 2ª Conferência Brasileira de Aprendizagem Criativa, organizada pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets, nos EUA) e Universidade de São Paulo (USP), com apoio da Prefeitura.

Segundo a secretária de Educação, Silvia Donnini, tanto o 3º Scratch Day quanto a 2ª Conferência consagram a dedicação da rede municipal em desenvolver novas formas de aprendizagem.  “A BNCC (Base Nacional Comum Curricular) trouxe maior inovação no pensamento computacional no ensino. Este aspecto é priorizado no programa pedagógico de São Bernardo e oferece aos alunos novas capacidades para a resolução de problemas e colabora com o aprendizado”, disse.

EVENTO – O calendário contou com diversas oficinas e atividades desenvolvidas por professores e profissionais da rede municipal. Entre as atividades estavam a apresentação de trabalhos desenvolvidos nas escolas, como o ensino de astronomia, programação de robôs e criação de jogos educativos.

Considerado mais acessível que linguagens de programação textuais, o Scratch se utiliza de uma interface gráfica que permite a construção de programas com blocos encaixados, lembrando o brinquedo Lego. Com essa ferramenta, os alunos criam animações, histórias interativas e jogos no navegador.

AMPLIAÇÃO – A Prefeitura de São Bernardo apoia o investimento descentralizado para aquisição de materiais para instituição de projetos de aprendizagem criativa como kits de robótica, materiais de encaixe e placas de arduíno, entre outros.

 As unidades escolares também podem utilizar a partir de 10% dos recursos da APM (Associação de Pais e Mestres) para investir na iniciativa. Além disso, oito escolas municipais – escolhidas como polo em Aprendizagem Criativa - espalhadas em diferentes bairros receberão um aporte de mais R$ 20 mil reais para compra de materiais mais robustos, como uma impressora 3D. O investimento total é de R$ 1,8 milhão.